Visita inesperada

Oi Dona Tristeza!
Tudo bem?
Ai, ai. Que pergunta né?
Eu sempre pergunto por educação, mas claro, se está aqui já sei a resposta.
Pode entrar vai, senta aqui.
Quanto tempo hein? Fazia tempo que a senhora não aparecia por aqui né?
Eu escutei a senhora batendo logo de manhã, mas fingi que não ouvia.
Tinha certeza que ia conseguir te espantar hoje, mas não teve jeito.
Teimosa a senhora hein?
Mas vamos lá, já que entrou fique a vontade.
A senhora sabe que não é bem vinda aqui, mas tudo bem, sei que nunca vai me abandonar completamente mesmo…
Agora, presta bem atenção.
Vou te deixar ficar por aqui hoje, mas trate de se virar por aí sem mim.
Por que não vou te receber de novo por um bom tempo ok?
É, quero só ver mesmo.
Quer alguma coisa pra beber?
O que? Suco de limão sem açúcar?
Eca… a senhora e esse mal gosto de sempre.
Mas vamos lá vou fazer uma jarra então.
Nossa, a senhora lembra? A um bom tempo atrás?
Eu insistia em te ignorar, achava que não era comigo que queria falar.
Que besteira né?
Mas também quando te dei ouvidos, tá louco hein?
A senhora veio com tudo lembra?
Mas acho que foi melhor. Agora pelo menos nós temos uma relação mais honesta não é?
A senhora prefere assim?
Eu também.
Mas sinceramente, não entendi o motivo da visita de hoje.
Eu passei mal de manhã mas fiquei bom logo e fui trabalhar.
Tá bom eu sei, enquanto passava mal me senti desesperado por estar sozinho.
Mas depois tive ajuda e consegui melhorar e ir pro trabalho.
Tá pare de rir, isso não combina com você.
Trabalhar no feriado pode ser engraçado mas eu tinha que ir ué!
É, você sabe que a tempos meu trabalho não me traz grande empolgação, mas hoje até que rendeu bem o dia.
Fui almoçar com um amigo, rimos e conversamos.
Conversei com outras pessoas que gosto pela internet e tal.
Tá vendo não tinha tanto motivo assim pra ficar aí querendo entrar desesperada.
É, teve sim. Verdade, achei que ia estar com uma pessoa hoje, que queria muito ver e acabou não dando certo.
Mas imprevistos acontecem mesmo…
A senhora é difícil hein?
Sim, fiquei chateado, mas ia fazer o que?
Tá, eu sei, tem aquela saudade diária de várias coisas e pessoas, mas isso nem conta mais não é?
O que? Vai acumulando?
Pode parar com isso.
Se for assim vou providenciar um quarto pra você morar aqui junto comigo.
Por que a senhora bem sabe que essa saudade não tem solução fácil.
A do meu filho não precisa nem falar não é?
O vazio aqui dentro e a falta que ele faz é mais ou menos como ter uma dor de dente, ou uma pedra no rim, todos os dias.
Só que essa dor não passa e não dói fisicamente…
Ah e tem ainda a saudade de pessoas que já não estão mais aqui entre nós.
Pra essas não tenho nem como ligar, a senhora sabe.
Ih, mas não vem com essa não, essas que acabou de citar, eu sei que posso ligar, mas elas já passaram.
Ficaram por um tempo, foram importantes, mas não me fazem sentir mais nada.
Uma talvez até façaz sentir, mas ela justificaria a visita da Dona Raiva e não da senhora, entendeu?
Ah tá, bem lembrado… sim tem essa aí que por fim nem entrou na minha vida direito, mas que me ocupa tanto os pensamentos.
Engraçado isso né?
Ela conseguiu ser diferente de tudo o que já vi e vivi.
Hoje vejo que foi a única que me marcou de verdade.
Difícil de explicar.
Mas concordo.
Se bem que lembrar dela sempre me faz bem e não mal.
Então, mais uma vez, sua visita não tem justificativa, tá vendo?
A pós?
É vou ter que adiar mais uma vez, tem razão.
Mas por outro lado tem o curso de cinema que está sendo fantástico.
Vamos rodar o curta no próximo mês tá sabendo?
Não, não, melhor a senhora não ir lá ver… até por que nem vou poder te dar atenção no dia.
Mas depois vamos colocar o filme no youtube e eu te mando o link, tá bom?
Lembra de mais alguma coisa?
Tá, mas sempre tem uma coisinha aqui e outra ali mesmo ué, nada a ver.
Bom você já tá aqui, já espantou o Senhor Bom Humor mesmo, então fica de boa aí.
Até por que tá frio e já tá tarde pra senhora ir embora.
Mas olha, escute bem por que não vou repetir.
Eu vou dormir.
Se quando eu acordar a senhora ainda estiver aqui, nem queira saber o que vai te acontecer.
Ok?
E nem vem com esse beicinho, por que a senhora já não me engana mais não, tá certo?
Estamos conversados?
Tá jóia. Tenha uma boa noite então…
Ai, ai, olha eu de novo com minha mania de ser educado.
Tchau, vai!

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

One Comment em “Visita inesperada”

  1. Taty Pacheco Says:

    O melhor texto de todos os tempos… É disso que tenho mais saudade… Da sua simplicidade em se permitir viver um dia de cada vez… Saudades…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: